Clima

Alexandre Hugo Cezar Barros

Josué Francisco da Silva Junior

A mangabeira é uma planta de clima tropical, heliófila, com características xerófitas e de ciclo semidecíduo. A distribuição geográfica da espécie é muito ampla e ocorre em diferentes regiões tropicais da América do Sul, com alta incidência de luminosidade. É encontrada em várias altitudes, desde o nível do mar até 1.500 m. No Brasil, os ambientes de maior ocorrência da espécie, os quais oferecem as melhores condições climáticas para o seu crescimento e desenvolvimento são o Cerrado, os Tabuleiros Costeiros e a Baixada Litorânea.

A vegetação nas áreas de ocorrência geográfica da mangabeira tem características arbóreas e arbustivas, com predominância de florestas deciduais (subcaducifólia e caducifólia), e de cerrados e suas variações, que indicam a ocorrência de um clima com uma estação seca bem definida.

A precipitação pluviométrica ideal para seu cultivo pode estar entre 750 mm e 1.600 mm anuais, bem distribuídos, com uma tolerância a períodos de deficiência hídrica.

Os totais anuais acumulados de precipitação pluviométrica são superiores a 850 mm nas áreas de ocorrência da mangabeira na região Nordeste (Figura 1). Nas áreas de cerrado, no extremo oeste da região, bem como na região da Chapada Diamantina, observam-se cotas pluviométricas da ordem de 1.450 mm, podendo chegar a 2.250 mm na região da Pré-Amazônia Maranhense. Nos Tabuleiros Costeiros e na Baixada Litorânea, a ocorrência da mangabeira está compreendida em regiões onde os totais de chuvas anuais variam de 1.050 mm a 2.250 mm.

Figura 1. Precipitação acumulada anual (mm) nas áreas de ocorrência natural e ocorrência da mangabeira na Região Nordeste do Brasil.

Fonte: adaptado de INMET (2009).

Na Figura 2, verifica-se a tolerância à deficiência hídrica por meio da quantidade de meses consecutivos secos nas áreas de ocorrência natural da mangabeira no Nordeste. Na região do Cerrado dos estados do Maranhão, Piauí e Bahia, o número de meses consecutivos secos varia de 4 a 5. Nos Tabuleiros Costeiros e na Baixada Litorânea da região, a quantidade está entre 1 e 3 meses.

Figura 2. Quantidade de meses consecutivos secos nas áreas de ocorrência natural da mangabeira na Região Nordeste do Brasil.

Fonte: adaptado de IBGE (2002).

A mangabeira apresenta maior desenvolvimento vegetativo nas épocas de maior insolação e temperatura mais elevada. A temperatura média ideal para o seu desenvolvimento está entre 24 oC e 26 oC. No entanto, pode ser encontrada em zonas com temperaturas mínimas e máximas de 15 oC e 43 oC, respectivamente. As médias de temperatura do ar, nos ambientes de ocorrência da mangabeira na Região Nordeste, são superiores a 18 oC em todos os meses do ano (Figura 3).

Figura 3. Temperatura média do ar (oC) e ocorrência da mangabeira na Região Nordeste do Brasil.

Fonte: adaptado de IBGE (2002).

 

Link Edição Portlet Link Edição Portlet

2ª edição

Link Expediente Portlet Link Expediente Portlet

Lista de Editores do SP da Area publica Portlet Lista de Editores do SP da Area publica Portlet

Editor(es) técnico(s)

  • Josué Francisco da Silva Junior
  • Ana da Silva Ledo

Lista de Autores do Tópico Área Pública Portlet Lista de Autores do Tópico Área Pública Portlet

Autores deste Tópico

  • Alexandre Hugo Cezar Barros
  • Josué Francisco da Silva Junior

Link Todos Autores Portlet Link Todos Autores Portlet

Imprimir SP Imprimir SP