Variedades

Nelson Fonseca

 

Considerando os grandes investimentos necessários para a implantação de um pomar de mangueiras e que, só a partir do terceiro ano, tem início a produção econômica, cuidados especiais devem ser tomados na escolha das variedades porta-enxertos e copas, a fim de evitar sérios prejuízos. Deve-se levar em consideração a sua adaptabilidade às características de solo e de clima da região onde será instalado o pomar e sua adequação ao mercado consumidor.

A Embrapa Mandioca e Fruticultura, em parceria com a Empresa Bioenergia Orgânicos Ltda., vem avaliando, em cultivo de sistema orgânico, 23 variedades de mangueira (Amrapali, Ataulfo, Beta, Carlotão, Carlotinha, CPAC 165/93, Espada, Favo de Mel, Haden, Heidi, Imperial, Itiúba, Joa, Juazeiro 2, Mallika, Palmer, Papo de Peru 1, Roxa Embrapa 141, Santa Alexandrina, Surpresa, Tommy Atkins, Ubá e Van Dyke), todas sob o porta-enxerto da variedade Espada. Este estudo está sendo realizado no município de Lençóis, na Chapada Diamantina, Bahia, com o objetivo principal de produzir mangas para processamento. As variedades de manga Ubá e Palmer adaptaram-se bem na região, com produção de frutos de qualidade nesse sistema de cultivo, e estão sendo recomendadas.

A manga ‘Ubá’ é originária da cidade de Ubá, Minas Gerais, sendo uma planta vigorosa, de copa arredondada e densa. Naquela região, apresentou produção regular, produzindo acima de 18 t/ha no quinto ano de cultivo (Tabela 1). O fruto é oblongo-oval, casca amarela quando maduro, comprimento de 6,5 cm, largura de 5,0 cm, espessura de 4,6 cm e massa média de 105 g (Figura 1). A polpa é amarela, saborosa, com fibras curtas e macias. O teor médio de sólidos solúveis é de 22 oBrix e a acidez média da polpa de 0,28% de ácido cítrico (Tabela 2). A semente é predominantemente poliembriônica (mais de um embrião) e representa 16% da massa total do fruto. O fruto pode ser consumido ao natural, mas é muito utilizado na indústria, especialmente para produção de suco.

Tabela 1. Características agronômicas da manga ‘Ubá’, obtidas em três anos de colheita (safras 2014/2015, 2015/2016 e 2016/2017), em sistema orgânico de produção. Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia.

Características agronômica

Terceiro ano

Quarto ano

Quinto ano

Altura da planta (m)

2,5

3,0

3,3

Diâmetro da copa (m)

2,7

3,3

3,7

Número de frutos por planta

400

500

700

Produção por planta (kg)

42

52,5

73,5

Produtividade* (t/ha)

10,5

13,1

18,4

*Espaçamento 8 m x 5 m. Uma provável estabilização da produção, no sistema orgânico, está sendo esperada a partir do sexto ano, estimada em 20 t/ha a 25 t/ha.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Ubá.

Figura 1. Frutos de manga da variedade Ubá.

Tabela 2. Características físico-químicas dos frutos de manga ‘Ubá’ e ‘Palmer’, produzidas em sistema orgânico (safra 2016/2017). Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia.

Característica físico-química

Manga ‘Ubá’

Manga ‘Palmer’

Massa média do fruto (g)

105

470

Massa da casca (g)

21

79

Massa da semente (g)

17

58

Porcentagem de polpa (%)

64

71

Acidez titulável (% de ácido cítrico)

0,28

0,12

Sólidos solúveis (oBrix)

22

19,8

Relação sólidos solúveis/acidez titulável

78,5

165

pH da polpa

4,2

4,8

A manga ‘Palmer’ é originária na Flórida, Estados Unidos, de parentais desconhecidos, e foi introduzida no Brasil em 1960. A planta possui copa piramidal e aberta, apresentando produção regular, produzindo em torno de 20 t/ha no quinto ano de cultivo (Tabela 3). O fruto é alongado, casca verde arroxeada quando imaturos (Figura 2), tornando-se avermelhado-escuro quando maduros, comprimento de 12,5 cm, largura de 8,2 cm, espessura de 7,2 cm e massa média de 470 g (Tabela 7). A polpa é amarela, firme, saborosa, sem fibras, com teor médio de sólidos solúveis de 19,8 oBrix e acidez titulável média de 0,12% de ácido cítrico. A semente é comprida, monoembriônica (um embrião), e representa 12% do massa total do fruto. Na variedade, ocorre baixa incidência de colapso interno do fruto (amolecimento e desintegração da polpa) e possui baixa resistência à malformação floral. O fruto geralmente é consumido ao natural, mas tem potencial para o processamento.

Tabela 3. Características agronômicas da manga ‘Palmer’, obtidas em três anos de colheita (safras 2014/2015, 2015/2016 e 2016/2017), em sistema orgânico de produção. Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia.

Característica agronômica

Terceiro ano

Quarto ano

Quinto ano

Altura da planta (m)

2,8

3,3

3,8

Diâmetro da copa (m)

2,6

3,1

3,8

Número de frutos por planta

20

100

169

Produção por planta (kg)

9,4

47

79

Produtividade* (t/ha)

2,4

11,7

19,7

*Espaçamento 8 m x 5 m. Provável estabilização da produção, no sistema orgânico, está sendo esperada a partir do sexto ano, estimada em 20 t/ha a 25 t/ha.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Palmer.

Figura 2. Frutos de manga da variedade Palmer.

Outras variedades vêm sendo avaliadas e mostraram boa adaptação à região e ao sistema orgânico, com amplas possibilidades de recomendação, por exemplo, a Joa (Figura 3), a Roxa Embrapa 141 (Figura 4), a Favo de Mel (Figura 5), a Tommy Atkins (Figura 6) e a Surpresa (Figura 7), todas com sementes monoembriônicas. O objetivo é ter um conjunto de variedades entre precoces, médias e tardias (Tabela 9), capazes de ampliar o período de colheita dos produtores.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Joa. Frutos alongados de casca vermelha e massa média de 277 g.

Figura 3. Frutos de manga da variedade Joa. Frutos alongados de casca vermelha e massa média de 277 g.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Roxa Embrapa 141. Frutos arredondados, casca avermelhada e massa média de 283 g.

Figura 4. Frutos de manga da variedade Roxa Embrapa 141. Frutos arredondados, casca avermelhada e massa média de 283 g.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Favo de Mel. Frutos arredondados, casca verde amarela com traços róseos e massa média de 320 g.

Figura 5. Frutos de manga da variedade Favo de Mel. Frutos arredondados, casca verde amarela com traços róseos e massa média de 320 g.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Tommy Atkins. Frutos oblíquos ovais, casca espessa de cor vermelha a intensa púrpura, e massa média de 461 g.

Figura 6. Frutos de manga da variedade Tommy Atkins. Frutos oblíquos ovais, casca espessa de cor vermelha a intensa púrpura, e massa média de 461 g.

Foto: Nelson Fonseca

Frutos de manga da variedade Surpresa. Frutos alongados, casca lisa e amarelada quando madura, massa média de 450 g.

Figura 7. Frutos de manga da variedade Surpresa. Frutos alongados, casca lisa e amarelada quando madura, massa média de 450 g.

O período de colheita dos frutos da mangueira é dependente da variedade. Assim, existem variedades precoces, medianas e tardias. Isso é um aspecto importante para o produtor, que pode escolher e plantar variedades que lhe propiciem um período maior de colheita durante o ano. Em geral, a variedade Ubá inicia o período de colheita em outubro, com pico de produção entre dezembro e janeiro, finalizando em fevereiro. A variedade Palmer inicia o período de colheita em janeiro, com pico de produção em fevereiro, finalizando em março. As variedades Roxa Embrapa 141 e Tommy Atkins possuem colheita mediana, as variedades Joa e Favo de Mel possuem colheita mediana à tardia, e a Surpresa é a mais tardia (Tabela 4). Um espectro de variedades com essas características seria o ideal, especialmente para a indústria.

Tabela 4. Características da produção e do período de colheita das variedades de mangueira cultivadas em sistema orgânico de produção. Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia.

Variedade

Produção

Período de colheita

Ubá

Precoce à mediana

Outubro a fevereiro

Palmer

Tardia

Janeiro a março

Joa

Mediana à tardia

Dezembro a março

Roxa Embrapa 141

Mediana

Novembro a fevereiro

Favo de Mel

Mediana à tardia

Novembro a março

Tommy Atkins

Mediana

Dezembro a fevereiro

Surpresa

Tardia

Janeiro a março

 

Link Edição Portlet Link Edição Portlet

Jan/2020

Link Expediente Portlet Link Expediente Portlet

Lista de Editores do SP da Area publica Portlet Lista de Editores do SP da Area publica Portlet

Editor(es) técnico(s)

  • Ana Lucia Borges
  • Zilton Jose Maciel Cordeiro

Lista de Autores do Tópico Área Pública Portlet Lista de Autores do Tópico Área Pública Portlet

Autores deste Tópico

Nenhum autor associado.

Link Todos Autores Portlet Link Todos Autores Portlet

Imprimir SP Imprimir SP

Imprimir este SP

Atenção: Uma nova janela será aberta.